Noticias

Revolta dos Marinheiro de 1936: Romagem ao túmulo do Comendador José Barata

Em Setembro de 1936, jovens marinheiros revoltaram-se contra o regime de então, lutando pela reintegração de camaradas seus expulsos das fileiras. Muitos deles foram presos e condenados a longas penas na Colónia do Tarrafal, situada em Cabo Verde.

Entre eles, encontrava-se José Barata, que, sendo então o último sobrevivente dessa gesta, faleceu há três anos.

O nosso camarada esteve preso no Tarrafal dos 20 aos 34 anos, cumprindo uma longa pena.

Depois do 25 de Abril de 1974 viu reconstituída a sua carreira, tendo alcançado o posto de Sargento-Ajudante e sido agraciado com a Comenda da Ordem da Liberdade.

A AP vem preservando a Memória e Valores dessa época, promovendo anualmente uma Romagem ao túmulo do nosso camarada, cerimónia a que a AOFA sempre se associou.

Previous post

AOFA visita e reune com os Oficiais do Instituto Hidrográfico (IH)

Next post

AOFA requer ao MDN que esclareça incoerências de dispositivos legais respeitantes à capacidade eleitoral passiva

admin