Noticias

Vigília em defesa do HFAR e da Saúde Militar

Em face da situação gravíssima e sem precedentes pela qual passa o Hospital das Forças Armadas, a AOFA tomou a iniciativa de produzir um Comunicado (em anexo), ao qual os/as Oficiais e suas famílias tiveram acesso, a 23 de dezembro, mesmo antes da generalidade dos Órgãos de Comunicação Social!

Naturalmente que a AOFA “não se ficou” pelo Comunicado (esse, público), tendo exercido igualmente outras intervenções que uma vez mais se demonstraram eficazes!

Apesar da época muito especial que atravessamos, o Conselho Nacional da AOFA demonstrou, uma vez mais, a capacidade de reagir, em tempo e de forma eficaz, o que veio a contribuir decisivamente para o “volte face” entretanto verificado, tendo o governo sido obrigado a autorizar para 2023 a renovação de todos os contratos de trabalho de todos os trabalhadores, à semelhança do que vigorou em 2022! Menos mau mas, ainda assim, muitíssimo insuficiente!

Na verdade e se a situação está agora “resolvida”, não é menos verdade que, nem de perto nem de longe, o HFAR pode mais continuar nesta situação, vivendo estes sobressaltos anuais e crónicos, cumprindo a missão com METADE dos Efetivos que deveria ter e que constam nos documentos regulamentares pelos quais se rege, sendo que, ainda assim, muitos desses Efetivos se encontram em situação profissional inadmissível de sucessivos contratos de precariedade, alguns há mais de 10 anos, o que prova, de forma evidente, que se trata de trabalhadores que TÊM DE SER admitidos imediatamente nos Quadros do HFAR!

Há portanto que acabar com a precariedade no HFAR, integrando todos os trabalhadores nos respetivos QUADROS e, adicionalmente, proceder à contratação do número de trabalhadores necessário e suficiente para preencher, por completo, os efetivos previstos legalmente.

A Família Militar não se deixa enganar e é por isso que a AOFA, com as nossas congéneres ANS e AP, promove e apoia esta  iniciativa simbólica a 30 de dezembro, marcando posição clara contra mais uma tentativa frustrada, por parte do governo, de desarticulação e destruição das Forças Armadas, agora através de mais este ataque violento ao HFAR.

Lamentável também o triste papel desempenhado por alguns Militares com especiais responsabilidades que ao longo do ano e ao longo dos tempos vai cooperando amigavelmente com este estado de coisas e depois tentam aparecer nestas alturas “em defesa” do HFAR como senão tivessem, também eles, especiais responsabilidades. As Forças Armadas são subordinadas do Poder Político mas NUNCA serão submissas…… é bom que registem e se habituem!

Fica o aviso ao governo! A partir do próximo dia 1 de janeiro de 2023, a AOFA estará especial e permanentemente atenta ao que se passa no HFAR, no sentido de fiscalizar as ações concretas do governo, no sentido da abertura célere das novas vagas nos QUADROS DO HFAR, bem como do total preenchimento de efetivos necessários ao normal funcionamento do HFAR!

E é esta a mensagem que neste evento que manteremos “para além” do que se acabou de conseguir, ficará bem expressa!

Previous post

Comunicado AOFA

Next post

Contabilização de Avaliações dos "ex-militares" para progressão nas Carreiras

admin